28032017luis-bebe

Pagar INSS para recém-nascido se aposentar aos 50 anos

Eleitor do PMDB, desde a época do falecido Ulysses Guimarães, apoiou a saída da presidente Dilma Rousseff (PT)

Luís Alberto Alves

Genésio trabalhou muitos anos de caixa no extinto Banco Nacional, famoso por patrocinar o piloto campeão de Fórmula-1 Ayrton Senna e claro, pelo jingle de Natal que ficou eternizado na galeria dos inesquecíveis comerciais.

Quando soube que sua neta havia ganhado nenê, como presente deu um carnê da Previdência para os pais começarem a pagar desde agora o INSS da criança. “Como só será possível obter aposentadoria após contribuir 49,5 anos ou aos 65 anos, é melhor começar agora porque aos 49 anos já obterá o benefício”, dizia.

Eleitor do PMDB, desde a época do falecido Ulysses Guimarães, apoiou a saída da presidente Dilma Rousseff (PT), inclusive bateu muita panela na sacada do prédio onde mora no bairro do Bixiga, Centro, que em época de Carnaval, não consegue dormir por causa dos ensaios da escola de samba Vai-Vai.

No boteco da Rua Rocha onde religiosamente toma um rabo de galo há mais de 30 anos, defendeu nervosamente o vice Michel Temer. Só caiu na real quando começaram a surgir denúncias contra ministros e os atos indecisos que jamais um presidente pode cometer. Com o anúncio da reforma da Previdência, perdeu de vez o encanto pelo PMDB.

“É tão ou mais corrupto do que os sindicalistas do PT. Farei campanha no meu prédio pelo voto nulo. Do jeito que está o Brasil, é melhor abrir as portas dos presídios e colocar os bandidos na administração do Estado. Pelo menos sabemos que são ladrões”. Genésio ainda recebe o benefício do INSS, já sua bisneta Tatiana, caso chegue aos 70 anos, terá de trabalhar duro, pelo menos por quase 50 anos…

 

Deixe uma resposta