16032017luis-crime-organizado

Brasil: República Federativa de Bandidos de Colarinho Branco

O próprio Michel Temer é citado, mas por vacilo do procurador geral da República, Rodrigo Janot, escapará de ser interrogado pela PF

*Luís Alberto Alves

No início da década de 1980 um festival de música promovido pela Rede Globo (MPB Shell) teve como finalista o samba “Reunião de Bacana”, apresentado pelo grupo Exporta Samba, cujo refrão ficou famoso: “Se gritar pega ladrão/ não fica um meu irmão/ se gritar pegar ladrão…”. Eles não venceram, mas se tornaram imortais por causa dessa música.

Luís Alberto Alves

Hoje em Brasília, esse bordão revela o quanto está podre a nossa política. Pior do que vaso sanitário entupido! Da lista do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, autorizando investigação de 9 ministros do governo Michel Temer é algo arrasador.

Um terço do Senado também se encaixa na lista de suspeitos de corrupção, pagamento de propina e lavagem de dinheiro. Na Câmara dos Deputados, a começar do presidente Rodrigo Maia (DEM/SP), 42 parlamentares envolvendo diversos partidos, inclusive PMDB, PSDB, DEM, cairão no crivo da Polícia Federal.

O próprio Michel Temer é citado, mas por vacilo do procurador geral da República, Rodrigo Janot, escapará de ser interrogado pela PF e explicar atos ilícitos citados pelos 78 ex-executivos delatores da empreiteira Odebrecht. Literalmente estamos numa república federativa de bandidos de colarinho branco.

Que moral essa atual gestão tem para exigir reformas previdenciárias e trabalhistas, retirando direitos conquistados sob luta nos últimos 60 anos? É necessário urgentemente novas eleições gerais, para retirar este câncer do Congresso Nacional e dos Estados, onde vários governadores são acusados do mesmo crime, a começar do cara de santo, Geraldo Alckmin (PSDB/SP). Veja a lista completa neste link:

http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/lista.pdf

 *Luís Alberto Alves é diretor de redação do hourpress.com. br e jornalista há mais de 30 anos. Trabalhou nos principais veículos de comunicação de SP. É expert em Política Internacional, Segurança Pública, Economia, Música, Veículos, Gospel Music, Sindicalismo e Meio Ambiente. É grande estudioso de Black Music, arranjador e músico de formação clássica.

Deixe uma resposta