13042017luis-vaso-sanitario

Brasil é um vaso sanitário sujo!

Qual a diferença entre Marcola e Fernandinho Beira-Mar, do ilibado senador tucano José Serra acusado de receber propina da R$ 23 milhões?

*Luís Alberto Alves

Depois que o ministro do STF, Edson Fachin, autorizou a divulgação da lista de políticos corruptos que mamaram nas tetas da empreiteira Odebrecht, mais do que nunca tenho certeza que o Brasil é um vaso sanitário entupido.

O Congresso Nacional precisa passar por processo rigoroso de limpeza, retirando dali os bandidos de colarinho branco, a maioria se escondendo atrás de mandato para roubar. Elimine-se as velhas raposas e recomecemos com outras cabeças.

Luís Alberto Alves

Chega de corrupção e corruptores! Cadeia para todos! Não importa o partido. Devem sofrer todo o rigor da Lei! Nada de acordão para preservar o mesmo status quo! Do contrário, abram as portas dos presídios e solte todos os bandidos.

Qual a diferença entre Marcola e Fernandinho Beira-Mar, do ilibado senador tucano José Serra acusado de receber propina da R$ 23 milhões? E do honestíssimo PMDB suspeito de pegar US$ 40 milhões (R$ 120 milhões) numa concorrência da Odebrecht na Petrobras.

E o playboy tucano Aécio Neves? Sujo até o pescoço por receber dinheiro da corrupção para abastecer suas campanhas eleitorais e durante alguns meses posou de bom moço. Justamente ele, acusado de agredir a própria mulher e ser pego bêbado numa blitz da PM no Rio de Janeiro.

Nove ministros envolvidos nas garras da Odebrecht e até o próprio presidente da República, Michel Temer, também suspeito de pedir propina ao presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht. Uma bagatela de R$ 11 milhões para ajudar na campanha do candidato do PMDB, Gabriel Chalita à prefeitura de SP. Nem o vaso sanitário é tão sujo quanto esse pessoal.

*Luís Alberto Alves é diretor de redação do hourpress.com. br e jornalista há mais de 30 anos. Trabalhou nos principais veículos de comunicação de SP. É expert em Política Internacional, Segurança Pública, Economia, Música, Veículos, Gospel Music, Sindicalismo e Meio Ambiente. É grande estudioso de Black Music, arranjador e músico de formação clássica.

Deixe uma resposta